O Programa de Educação da URIHI se desenvolve de acordo com três linhas de atuação: uma escola de microscopistas indígenas, cursos de formação de agentes Yanomami de saúde, ambos para Yanomami já alfabetizados, e um programa de alfabetização bilíngüe para os Yanomami ainda relativamente isolados. Este Programa se inspira nos princípios da construção do conhecimento, ou seja, o conhecimento a ser trasmitido aos Yanomami é culturalmente adaptado e re-elaborado em parceria com eles, respeitando sua visão de mundo e seus próprios métodos de aprendizagem.

Objetivos

 –   Oferecer aos yanomami das regiões assistidas pela URIHI a possibilidade de participarem de       uma experiência educativa na sua própria aldeia, com alfabetização em sua própria língua       (escolas da floresta);
 –   Treinar microscopistas e agentes de saúde entre os Yanomami já alfabetizados e interessados       no aprendizado das técnicas ocidentais de diagnóstico e de tratamento das principais doenças       que os afetam;
 –   Aprimorar os seus conhecimentos sobre a língua portuguesa e a matemática aplicada       (imprescindível para capacitá-los a quantificar e administrar os medicamentos), bem como       sobre o funcionamento geral de nossa sociedade, com destaque para o setor de acesso à       saúde;
 –   Elaborar material didático bilíngüe sobre saúde ocidental que sirva para novos treinamentos e       como apoio às escolas yanomami existentes;
 –   Criar um espaço permanente em Boa Vista que garanta a realização de treinamentos, cursos       de reciclagem, exposição e venda de artesanato, biblioteca e alojamento dos Yanomami na       cidade.

Desenvolvimento

O projeto de educação em saúde da Urihi é dividido em 3 tipos de atividades específicas:

–  Treinamento de Yanomami no Diagnóstico Microscópico de Malária

–  Formação de Agentes Indígenas Yanomami de Saúde

–  Escolas de Alfabetização na Língua Materna